Mulher que não se cuida

Meu rosto

É o que o sol toca.

Meu cabelo

É livre,

Ao sabor do vento.

Apetite,

(Igual ao seu)

Que maravilha, eu tenho.

As pernas, fortes.

O quadril moleja.

A pele estirou:

Tempo.

Eu sou essa, a dita

Mulher que não se cuida.

Não tem jeito.

Average”, um me disse.

Para resignar-me,

Esse selo.

Menor que mediano,

Querido,

É medíocre

Teu pensamento.

“Tem que cuidar-se”, eu escutei.

Homem não quer desleixo.

Sobrestima,

Meu doce.

É para nós,

E não vocês,

O batom vermelho.

Eu sou mulher

E cuido

Da minha saúde,

Da minha educação,

E do meu bedelho.

E você,

Meu lindo,

O que está oferecendo?

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s