Naked

Once you strip

To the core of your insecurity,

Unprotected in the open

Field of sun and sand.

 

When it´s you and the mirror

Enclosed in the cubicle.

Too close to ignore.

Too bright to stare.

 

Anger.

Guilt.

Isolation.

Shame.

 

Some will say you worry too much,

As if you were a frivolous girl.

Some will say you stopped caring

And let yourself go.

 

Because after all,

You should just be “you”.

When within catalogued pages,

They will fuck you too.

Advertisements

Feia

Sentir-se Feia

É ver-se

Estranha,

Sentir vergonha.

 

Sentir-se Feia

É uma luz apagada.

Uma blusa larga e escura.

É vestir-se na praia.

 

É os conformes da idade.

Ou não reconhecer-se,

Presa a uma juventude

Que quer ser eternidade.

 

Saber-se Feia, porém

É libertar-se

De ter que ser

O que não se é.

 

É não lamentar-se,

Por dois dedos de barriga.

É pertencer às rugas que lhe pertencem.

É achar beleza em ser diferente.

 

Saber-se Feia

É saber-se também Bela.

Incomparável,

E inconvencionalmente.

 

Sentir-se ou saber-se?

Ténue é a linha entre emoção e razão.

Somos nada,  além de um emaranhado.

Buscando paz entre a confusão.